Durante a palestra ministrada pelo Prof. Diego, foram expostas por ele várias ideias e técnicas de produção de vídeos. Entre essas ideias as que mais me chamaram atenção foram: a utilização de storyboard como forma de direcionar/organizar as cenas antes da realização da filmagem em si; a criação do softbox caseiro; o método de gravação de efeitos sonoros e áudios em geral utilizando dois travesseiros e o microfone do celular.

A utilização de storyboard foi uma constatação de que a maneira que escolhi para produzir vídeos era realmente boa. Havia utilizado esse artifício para produzir fotos que seriam usadas na criação do vídeo de divulgação do segundo encontro do projeto chamado Visões do Campus ao qual sou articulador.

Foto do storyboard

Vídeo

O softbox mostrado pelo Diego era feito com uma caixa de sapato, uma sacola de plástico, um pedaço de barbante e um celular com lanterna. Gostei muito dessa ideia pois um dos principais diferenciais do Visões é mostrar que é possível tirar fotos boas sem ter que gastar valores absurdos de dinheiro comprando uma câmeras muito caras e acessórios muito caros. Usarei versões desse softbox no encontro em que discutiremos sobre maneiras de controlar a iluminação na hora de tirar uma foto.

Levando em conta o orçamento reduzido que nós, universitários, temos a nossa disposição. Somos obrigados a encontrar maneiras econômicas/inovadoras de gravar áudios bons (sem ruídos) para usar em nossos projetos (jogos, vídeos etc). A técnica sugerida na palestra veio muito a calhar, pois, além da qualidade do áudio ter ficado muito boa, utiliza apenas dois travesseiros e o microfone do celular. Pretendo usar essa técnica para gravar os efeitos sonoros do jogo que estou ajudando a produzir na Célula de Desenvolvimento de Jogos.

Vídeo gameplay do jogo